Primavera: saiba como se proteger das alergias nessa estação

Aumento do número de flores e de polinização eleva chances de problemas alérgicos

Publicado em 20/09/2016

A primavera está chegando acompanhada de muitas plantas e de intensa polinização. Porém, juntamente com ela, o período da alergia também se faz presente. Devido a grande presença de pólen no ar, surgem alguns problemas de saúde, como rinite alérgica sazonal, conjuntivite alérgica e sinusite alérgica. 

Tudo isso acontece por causa de uma substância liberada pelas flores, que gera essas reações de hipersensibilidade e se manifesta em quem já possui problemas alérgicos. Esse grupo soma cerca de 35% das pessoas no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Além disso, as chuvas, a alta umidade e o calor ao mesmo tempo, ajudam no aumento de fungos e ácaros por toda parte. 

A confirmação da alergia se dá pelo teste alérgico, primeiro exame que deve ser realizado pelo paciente. Ele aponta o nível de reação do organismo a um produto, alimento ou a uma substância específica, que será feito pela equipe do Brasil Sem Alergia. O grupo já se prepara para atender o aumento na demanda de alérgicos. O tratamento é feito com o controle alimentar e administração de imunoterapia (vacinas contra as alergias).

Se você já tem tendência à alergia e precisa se cuidar, confira 6 dicas para evitá-las durante a primavera:

- Feche a janela à noite e abra durante o dia.

- Mantenha-se afastado de grandes exposições em dias quentes, secos e com muito vento.

- Procure limpar as narinas com solução salina.

- Hidrata-se em abundância com água.

- Mantenha suas roupas para secar em locais fechados.

- Proteja seus olhos com óculos escuros, a fim de evitar o contato do pólen com os olhos.

Foto: Divulgação